loading

Novos tons neutros são tendência para decoração 2015

Tuesday, Jan 20, 2015
Postado por Giulia Alencar | 0 comentário(s)

Antes caracterizado pelo bege, os tons neutros agora apresentam nuances de cinza para compor ambientes com proposta clean

Antes caracterizado pelo bege, os tons neutros agora apresentam nuances de cinza para compor ambientes com proposta clean

Da mesma maneira que acontece no mundo da moda, o mercado da arquitetura, decoração e design se renova com tendências todo ano. Entre as mudanças apresentadas em cada coleção, se destaca a mudança da paleta de cores. Além disso, a questão da cromoterapia, cada vez mais abordada pelas empresas de tinta, mostra o poder e o significado que as tonalidades exercem sobre cada pessoa e também nos ambientes. Pensando nisso, fabricantes investem em produtos não apenas sob o pronto de vista estético, mas também que causem sensações e evoquem sentimentos.

As cores são capazes de elevar a autoestima e o bem-estar, e também aliviar a angústia e o estresse. Por meio delas, ainda é possível equilibrar e harmonizar os ambientes com estratégias para cada espaço – de acordo com o tamanho e a proposta de decoração. A psicologia da cor é aplicada para que a escolha de cada tonalidade possa despertar diferentes experiências sensoriais, como transmitir calma, leveza, aumentar ou diminuir o tamanho dos ambientes.


Com proposta estética e terapêutica, uma empresa exibe 30 tonalidades que vão marcar a decoração de interiores no próximo ano. Focando nas cores neutras, a proposta de composição pode ser explorar um universo lúdico e criativo, no que diz respeitos aos ornamentos. E ao mesmo tempo, manter a neutralidade na paleta de cores das paredes. Os tons de cinza são o novo bege, sendo a grande aposta do setor para manter o ambiente clean. Do cinza claro ao expressivo cinza chumbo, a variedade de tons se mantém entre o branco e o preto, demonstrado a estabilidade e neutralidade da cor.

Do ponto de vista terapêutico, a cor aumenta a conexão com a Terra, sendo ideal para ambientes como home offices e mesmo áreas corporativas, onde é necessário tomar decisões e manter o pé no chão. Além de ser uma boa alternativa para manter ambientes organizados e explorar a independência.

Alguns exemplos para vocês se inspirarem:

 

*Esse artigo foi inspirado em informações do site www.lugarcerto.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário