loading

Correndo na areia

Tuesday, Nov 18, 2014
Postado por Giulia Alencar | 0 coment√°rio(s)

A Box acredita que organiza√ß√£o n√£o acontece somente no ambiente f√≠sico, mas tamb√©m dentro de voc√™. Por isso, √© importante cuidar da sa√ļde da mente e uma das maneiras de fazer isso √© praticando exerc√≠cios f√≠sicos. A categoria Bem Estar tem a inten√ß√£o de te ajudar a sentir-se melhor consigo mesmo! Vem com a gente!

A Box acredita que organiza√ß√£o n√£o acontece somente no ambiente f√≠sico, mas tamb√©m dentro de voc√™. Por isso, √© importante cuidar da sa√ļde da mente e uma das maneiras de fazer isso √© praticando exerc√≠cios f√≠sicos. A categoria Bem Estar tem a inten√ß√£o de te ajudar a sentir-se melhor consigo mesmo! Vem com a gente!

Você que tem o hábito de correr, já tentou praticar na areia? E quem não pratica ainda, porque não tentar?

A corrida na areia implica em uma maior atividade dos grupamentos musculares envolvidos no gesto motor da corrida, como quadr√≠ceps, posteriores de coxa e panturrilha. A areia fofa solicita um est√≠mulo ainda maior da musculatura posterior da perna, portanto nossos m√ļsculos trabalham mais, tanto na corrida quanto na caminhada realizadas nela.

A musculatura dos p√©s tamb√©m trabalha com mais intensidade por ter de deslocar a areia, mas os m√ļsculos podem n√£o trabalhar de forma t√£o eficiente quanto como ocorre em solo duro.

Em resumo, h√° os seguintes resultados: o impacto √© reduzido, se comparado ao asfalto (quanto mais fofa areia menor ser√° o impacto); aumenta a sobrecarga, principalmente nas panturrilhas, como consequ√™ncia do aumento da for√ßa; o terreno menos est√°vel auxilia no fortalecimento de m√ļsculos e articula√ß√Ķes; exige maior for√ßa para correr; aumenta o gasto energ√©tico, ou seja, emagrece mais (algumas pesquisas calculam que o gasto √© 1,6 maior do que na corrida no asfalto); e exige maior estabiliza√ß√£o.

 

Para que a pr√°tica de corrida n√£o traga malef√≠cios a sua sa√ļde, por√©m, √© preciso prestar aten√ß√£o em alguns cuidados indispens√°veis:

 

1)     PRESCRI√á√ÉO INDIVIDUALIZADA: A orienta√ß√£o do profissional de educa√ß√£o f√≠sica √© fundamental para que o praticante aprenda a controlar a intensidade da atividade, a executar a t√©cnica correta e principalmente a complementar a corrida com exerc√≠cios de alongamento, fortalecimento e equil√≠brio, que ajudam a evitar as les√Ķes mais caracter√≠sticas da pr√°tica excessiva.

 

2)     VOLUME DE TREINAMENTO: Aten√ß√£o ao volume de treinamento: evite o ac√ļmulo de mais de 32 km por semana. Conforme for se adaptando ao terreno, comece a fazer intervalos de 2 a 3 minutos na areia fofa, intercalados com recupera√ß√Ķes mais longas, de 4 a 6 minutos na areia molhada. Em pouco tempo, voc√™ ir√° se acostumar √† areia fofa, podendo come√ßar a percorrer dist√Ęncias mais longas.

 

3)     INICIE NA AREIA MOLHADA: Para aqueles iniciantes da corrida na areia, seria bastante interessante que ela fosse indiciada com a mar√© baixa e perto da √°gua do mar. Dessa forma, o solo estaria um pouco mais duro do onde a areia √© fofa e onde haver√° maior solicita√ß√£o muscular e maior instabilidade nas articula√ß√Ķes. Mesmo assim, esta superf√≠cie j√° ser√° um desafio.

 

4)     EVITE AS INCLINA√á√ēES: Priorize os terrenos planos. Em algumas praias, a inclina√ß√£o pode ser extremamente alta, chegando at√© mesmo a inviabilizar o treino. Parece existir uma rela√ß√£o de incid√™ncias de les√Ķes e a realiza√ß√£o de treinos em terrenos com fortes varia√ß√Ķes.

 

5)     DIMINUA O RITMO: N√£o espere que v√° conseguir executar o seu ritmo habitual. Correr na praia √© mais dif√≠cil do que correr na cal√ßada ou em uma esteira, ou seja, voc√™ precisa desacelerar. N√£o exagere.

 

Al√©m de todos os benef√≠cios da atividade f√≠sica em si, correr na praia costuma ser uma excelente oportunidade para combater o estresse.

 

*Os dados para esse artigo foram publicados por Eduardo Netto, diretor-técnico da academia Bodytech.

 

Artigos relacionados

Deixe um coment√°rio